Descubra a diferença desses dois profissionais que cuidam da saúde mental e emocional.

 

As doenças mentais e emocionais estão tendo um crescimento notável há alguns anos. A procura por profissionais que cuidam dessa cura, também aumentaram. Porém, ainda fica no ar uma dúvida: qual é o melhor profissional para essa área? Psicólogo ou Psiquiatra?

Apesar de existirem algumas semelhanças entre as duas profissões, existem também diferenças extremamente importantes. Para saber mais, confira abaixo um pouco de cada perfil profissional:

 

Psicólogo

O Psicólogo é o profissional formado em Psicologia. O curso tem duração média de cinco anos e é ofertado em nível de bacharelado. Depois da formatura, o caminho mais comum é a atuação em clínicas atendendo pessoas que querem ou precisam fazer terapia.

Quem não gosta do atendimento clínico consegue seguir carreira em diversos setores, como:

trabalhar na área de recursos humanos de empresas em geral;
oferecer suporte emocional para pacientes em hospitais;
atuar na área jurídica fazendo avaliações psicológicas de suspeitos e vítimas;
prestar orientação educacional para pessoas com problemas de aprendizagem;
fazer avaliações de condutores que querem tirar ou renovar a carteira nacional de habilitação.

No cotidiano, o psicólogo trabalha o processo da escuta. Sendo assim, ele vai ouvir os relatos do paciente e a partir daí trabalhar mudanças comportamentais e emocionais. Questões de ansiedade, timidez excessiva, problemas de relacionamento e aprendizagem podem ser resolvidas na psicologia.

Para atuar no mercado é necessário ter registro nos Conselhos Federal e Regional de Psicologia.

 

Psiquiatra

Quem opta por estudar Psiquiatria, na verdade, precisa se formar em Medicina e depois especializar-se no setor psiquiátrico. Sendo assim, você vai estudar, no mínimo, oito anos: seis relativos à graduação e mais dois de residência médica.

Em geral, o psiquiatra trabalha em centros ou clínicas de saúde mental. Ele vai tratar pacientes com transtornos de esquizofrenia, psicopatia, bipolaridade, entre outros. Essas doenças vão além de comportamentos e são causadas por distúrbios no cérebro envolvendo reações químicas.

O atendimento psiquiátrico também envolve a escuta, porém ele trabalha muito mais com a questão farmacológica. Ou seja, o médico vai prescrever remédios para tratar as desordens biológicas. Isso reequilibra a química do cérebro. O processo resolve a questão orgânica, mas, não necessariamente, melhora a sua forma de lidar com a vida. Este é o trabalho do psicólogo.

Para exercer a profissão, o psiquiatra precisa ser registrado nos Conselhos Federal e Regional de Medicina.

Em suma, o Psicólogo e o Psiquiatra cuidam de problemas similares e, muitas vezes, trabalham em conjunto.

Com o Cartão Compartilha Mais, você encontra os melhores valores para consultas com Psicólogos e Psiquiatras. Para saber mais e adquirir o seu, clique aqui!


Veja Também